EXTRAÇÃO DE DENTES [PERGUNTAS & RESPOSTAS]

Extração de dentes1 - Matheus Felter

É comum ouvirmos falar que, há um tempo atrás, o que mais se fazia no dentista era extrair dentes.

Porém, muito se avançou na ciência, tanto em termos de conhecimentos quanto de tecnologias e, agora, existem diversas maneiras de tratar unidades dentárias que, antes, seriam perdidas.

Portanto, existem dúvidas importantes a serem esclarecidas quando o assunto é extração de dentes.

Neste artigo, procuramos falar sobre as principais delas e aquelas que mais ouvimos dos nossos pacientes durante os atendimentos.

Continue lendo para entender:

  • Será que preciso extrair algum dente?
  • Preciso extrair os sisos?
  • Se eu extrair algum dente, dá para pôr implante depois?
  • Quero saber da condição dos meus dentes. O que devo fazer agora?

 

SERÁ QUE PRECISO EXTRAIR ALGUM DENTE?

A tomada de decisão sobre extrair ou não deve ser baseada em critérios.

Uma lesão de cárie profunda em um dente, por exemplo, mesmo que esteja causando dor, não é sempre motivo para removê-lo dali.

Em muitos casos, pode-se realizar o tratamento restaurador, fazer o canal do dente, reabilitá-lo com pino e coroa, etc.

Mesmo quando o problema é periodontal, ou seja, na gengiva e no osso onde o dente está inserido, existem casos nos quais já é possível recuperar dentes com mobilidade e perdas ósseas também.

 

PRECISO EXTRAIR OS SISOS?

Muitos pacientes gostariam de saber “para que existem os sisos se não servem para nada”. Mas a verdade é que eles podem servir sim.

Como qualquer outro, o dente siso pode exercer sua função mastigatória na boca. Ele só precisa:

  • Estar em uma posição favorável;
  • Ter dentes opostos (embaixo, ou em cima) que mordam junto com ele.

A questão é que, quando isso não acontece, diversos problemas podem acontecer. São exemplos: infecções, cáries e, até mesmo, prejuízos a outros dentes próximos.

Somente uma avaliação odontológica, feita pelo profissional de sua confiança, poderá determinar se é necessário realizar a extração.

 

SE EU EXTRAIR ALGUM DENTE, DÁ PARA PÔR IMPLANTE?

É possível que sim. Entretanto, a preservação dos dentes naturais é desejável tanto quanto for possível (entenda o porquê clicando aqui!)

A colocação de implantes dentários exige avaliação completa por um especialista.

Em regra geral, uma vez que o tratamento envolve procedimentos cirúrgicos e depende de um processo biológico chamado ósseo-integração (a fixação dos implantes no osso), importa saber:

  • A quantidade e qualidade do osso disponível na região dos implantes;
  • A possibilidade de se realizar enxerto ósseo, caso necessário;
  • A condição geral de saúde da pessoa que passará pelo tratamento;
  • As condições bucais de saúde dessa pessoa.

 

QUERO SABER DA CONDIÇÃO DOS MEUS DENTES. O QUE DEVO FAZER AGORA?

🆙 Esta publicação possui caráter educativo e não substitui a consulta odontológica. Os riscos e limitações do seu tratamento devem ser avaliados em consultório. 🆙

😊 Se tiver mais dúvidas, entre em contato e agende sua consulta! 👈

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *