LEITURA: UM GUIA COMPLETO DE ESTRATÉGIAS TESTADAS E COMPROVADAS PARA VOCÊ LER MAIS RÁPIDO (E ENTENDER O QUE LEU!)

Habilidade de Leitura

Você gostaria de ler mais rápido e melhor do que consegue hoje?

Precisa percorrer diversos artigos e livros, fazer um trabalho de conclusão de curso, uma prova ou qualquer outra coisa, que exija de você novos (e, até mesmo, vários) conhecimentos?

Não se preocupe!

Eu já passei por tudo isso e sei como é possível, finalmente, “dar conta” de todos esses desafios.

Também sei o quanto pode ser frustrante ter uma pilha de materiais bem na sua frente e não dispôr do tempo mínimo necessário para percorrê-los como você gostaria.

Tenha calma e preste bastante atenção no que eu vou te revelar agora.

Embora a quantidade de trabalho possa parecer enorme, existem saídas. Melhor dizendo, estratégias e técnicas que podem te ajudar.

O objetivo deste artigo é otimizar a sua capacidade de leitura e compreensão.

Ao final dele, você, provavelmente, estará muito mais apto para ler mais, em menos tempo e, ainda:

  • Entender com clareza o conteúdo de qualquer material;
  • Dominar as técnicas mais consagradas quando se fala sobre “eficiência na leitura”;
  • Dobrar o seu foco para ler, reduzindo o tempo gasto pela metade, sem cometer um erro bobo que a grande maioria das pessoas acaba fazendo.

Ficou interessado?

Continue lendo e descubra como esta pode se tornar a sua realidade também :)

 

TODO MUNDO TEM UMA MOTIVAÇÃO… QUAL É A SUA?

Motivação para leitura

Se você possui um forte desejo de conhecer as ideias presentes em um livro, blog ou artigo específico, acredito que será mais fácil se envolver na prática da leitura.

Minha experiência pessoal diz que esta é uma verdade.

Em meados de 2014, tomei contato, pela primeira vez, com certos assuntos que viriam a se tornar parte do meu dia a dia:

  • Mindset;
  • Autoconhecimento;
  • Organização pessoal;
  • Produtividade;
  • Empreendedorismo;
  • Marketing digital;
  • Marketing pessoal;
  • Branding.

Entre vários outros.

Fiquei encantado pelas possibilidades de mudança de vida que cada um destes temas poderia gerar. Fosse a qualquer pessoa, fosse a mim mesmo.

Quase de maneira compulsiva, passei a comprar e a ler livros e mais livros, físicos ou digitais, para saber mais ao seu respeito.

Insatisfeito com a minha vida, tal como ela estava, esse leque de possibilidades se tornou um grande motivador pessoal.

Era a chance de me transformar na melhor versão de mim mesmo, como diversas autoras falam. Bel Pesce, Paula Abreu e Flávia Melissa são algumas delas.

Por isso, afirmo:

Quando você encontra um significado forte e autêntico para fazer alguma coisa, torna-se quase que natural ir atrás disso e obter resultados concretos.

Desconheço maneiras eficazes de gerar motivação por conta própria. Digo isso porque já tentei várias delas.

Acredito muito mais que a motivação está dentro nós ou não está. Ponto.

Tentar encontrá-la e mantê-la, independentemente do exercício que você faça ou da técnica que use, costuma ser frágil. Ao primeiro vento, enfraquece e se perde.

Por outro lado, se a motivação já existe e você toma consciência dela, ela te fortalece em sua busca.

Pare um pouco e responda:

  • Quais são os seus objetivos hoje?
  • Por que ler mais rápido ajudaria você?
  • Quanto você precisaria consumir de conteúdo por dia para atingir o que deseja?

Quando houver uma resposta gritando em seu coração para estas perguntas, não tenha dúvidas: você estará pronto para se tornar um leitor, pesquisador, ou como quiser chamar… muito mais ágil.

 

O MITO DO BRASILEIRO QUE NÃO GOSTA DE LER (UMA DAS MAIORES MENTIRAS QUE VOCÊ JÁ OUVIU!)

Brasileiro gosta de ler, sim!

Mesmo com toda a vontade do mundo, pode ser que exista uma coisa, e você não sabe qual é, mas ela está bloqueando o seu caminho.

Por mais que tente, sempre acaba falando as seguintes frases:

“Acho que esse negócio de ficar lendo não é para mim…”

“Não entendo como tem gente que está sempre lendo alguma coisa…”

“Brasileiro não gosta de ler mesmo. Só estou exercendo meu patriotismo.”

Diferentes pensamentos podem estar impedindo você de desenvolver sua habilidade de leitura. Sua mentalidade freia seus limites de aprender além do que foi possível até hoje.

No entanto, a boa é notícia é a seguinte: aquela história de que as pessoas não gostam de ler é uma farsa!

Todo mundo gosta sim… mas não necessariamente aquilo que os outros querem que elas leiam.

Muitos escolas falham quando tentam estimular a leitura. Elas obrigam seus alunos a praticamente decorarem livros horríveis (no sentido de que não os interessa nem um pouco).

O resultado é uma boa parte da turma lendo só para ganhar uma boa nota.

Se cada um tivesse o 10 garantido, desde que apresentasse as principais ideias da obra que quisesse, acho que as estatísticas mudariam fatalmente.

Um sinal disso é o fato de que muitas crianças, jovens ou adultos estão absorvendo informações realmente interessantes (para eles) em suas casas, porque querem.

Portanto, não existem textos longos ou chatos, mas sim direcionados às pessoas erradas – aquelas que não estão interessadas no seu assunto, ou não naquele momento pelo menos.

Os segredos para gostar de ler e acentuar sua motivação natural para isso são:

  • Escolher um material do seu interesse (qualquer um mesmo!);
  • Ler porque você quer.

Com o tempo, a mágica acontece!

Você passa a ler com mais disposição, facilidade e velocidade, até as coisas que não queria tanto assim.

Comece de onde você gosta e se sente confortável. Isso vai te levar além!

 

SERÁ QUE É MESMO POSSÍVEL LER MAIS RÁPIDO E COMPREENDER O QUE VOCÊ ESTÁ LENDO?

Ler e compreender, é possível

Quem nunca sentiu que não havia entendido absolutamente nada de um texto assim que chegou ao seu final? Se quis ler rapidinho então, piorou!

Você se reconhece neste tipo de situação? Aposto que sim!

Especialmente naquelas vezes quando não estava realmente a fim e quis se livrar logo daquela tarefa chata, que exigia a leitura de um texto pior ainda.

Isso é completamente normal. Não precisa achar que tu veio com defeito de fábrica ou tem algum problema que te torna inferior às outras pessoas.

A questão é que nossa compreensão de conteúdo depende de 4 fatores.

Quanto mais evidentes ou desenvolvidos eles estiverem, maior será o seu entendimento na leitura.

Já falamos sobre um deles aqui acima. A motivação.

Vamos ver agora cada um dos outros elementos que também o influenciam.

 

OS 4 FATORES INFLUENCIADORES DA CAPACIDADE DE COMPREENSÃO DA LEITURA (ALÉM DA MOTIVAÇÃO)

Influenciadores da leitura

Neste momento, você tomará consciência sobre todos eles. Em seguida, conhecerá estratégias e técnicas para trabalhá-los e, assim, otimizar o seu aprendizado.

São eles:

  • Conhecimento prévio;
  • Familiaridade com o formato e a linguagem;
  • Vocabulário;
  • Concentração.

Continue em frente para desvendá-los agora mesmo!

 

#1 CONHECIMENTO PRÉVIO

Quanto mais você sabe sobre algo, mais fácil será entender uma coisa nova em relação àquilo. Por outro lado, se não sabe nada, mais dificuldades existirão.

O cérebro humano funciona muito por meio de comparações. Se você dispôr de informações antigas com as quais confrontar as novas, mais conhecimento será formado de forma consistente.

Além disso, é normal que, quando começamos a aprender qualquer coisa, sintamos medo e resistência. Essa é a nossa reação natural ao desconhecido.

Entretanto, depois de quebrar as barreiras dos conceitos principais e ideias fundamentais, o caminho se torna bem mais simples.

 

#2 FAMILIARIDADE COM O FORMATO E A LINGUAGEM

Precisamos de um período de adaptação sempre que passamos a frequentar novos ambientes. É algo necessário para entendermos o seu funcionamento e como reagir ali.

O mesmo ocorre com materiais diferentes daqueles aos quais estamos acostumados.

Pode levar um tempo até identificarmos como tirar o maior proveito deles. Porém, depois que isso acontece, a leitura fica mais fluida e natural. Tão logo, a possibilidade de acelerar torna-se uma prática viável.

 

#3 VOCABULÁRIO

Imagine sair do seu país de origem, sabendo falar uma única língua e sendo obrigado a conversar com pessoas que nunca viu na vida. E mais: elas falam um idioma completamente diferente do seu.

Difícil entender, não é mesmo? Com o vocabulário também é assim.

Quanto maior o seu, maior sua compreensão do que está lendo, sem precisar dar pausas ou retornar várias vezes a um mesmo trecho.

Alguns autores dizem que a leitura deve ser como quando assistimos a um filme: você não fica “rebobinando a fita” o tempo todo.

Aliás, hoje em dia nem existe fita mais (eu acho!)

 

#4 CONCENTRAÇÃO

Barulhos, interrupções, pensamentos sobre coisas em relação às quais você não decidiu o que fazer… e uma lista de distrações.

Você precisa saber lidar com todas essas coisas.

Não é evitar, é lidar.

Elas sempre existirão. E poderão comprometer sua absorção de informações.

 

ESTRATÉGIAS PARA LER MAIS RÁPIDO E MELHOR

read-1702616_1280

Assim como o clínico, que dispõe de várias ferramentas para diagnosticar e tratar diferentes casos em seu consultório, o leitor também possui hoje uma variedade de estratégias testadas e comprovadas.

A seguir, serão apresentadas aquelas mais conhecidas ou comuns.

Já experimentei todas elas por conta própria. Uso algumas desde 2014!

Na minha opinião, cada uma gera um resultado próprio, mas seu uso em conjunto gera efeitos ainda maiores.

A depender do tempo que você tem disponível, não será possível utilizar sempre todas elas num mesmo momento.  Ainda assim, o que puder fazer será realmente um diferencial pra ti.

Se, ao final deste artigo, você tiver alguma dúvida ou precisar de sugestões sobre “formas de uso”, fique à vontade para deixar o seu comentário.

Entre em contato e não desperdice essa chance!

Terei o maior prazer em te ajudar.

Quanto mais pessoas lerem, mais vidas serão mudadas, como a minha mudou a partir deste hábito maravilhoso!

É algo no qual acredito e pelo qual ponho minhas mãos fogo :)

Então, confira agora as melhores estratégias e técnicas de leitura, amplie sua mente e torne seu mundo muito maior do que já é hoje!

 

SEJA DIDÁTICO: COMECE PELO MAIS FÁCIL E AUMENTE A COMPLEXIDADE GRADATIVAMENTE

Escada da didática na leitura

Este é o princípio.

Se você está lendo algo e não entende, chances são que esteja tendo problemas em algum dos influenciadores sobre os quais falamos acima.

Para resolver este problema, o ideal é ser didático!

Lembra dos livros de matemática da escola, que começam pelos exercícios mais fáceis, depois vão aumentando a dificuldade gradativamente?

Esse é o caminho ideal de aprendizagem ou leitura.

Quando você escolhe começar por materiais básicos, partindo dos princípios e conceitos iniciais sobre determinado tema, fica incrivelmente mais simples entender textos mais complexos posteriormente.

Você obterá conhecimento prévio do assunto, familiarização com seu formato, linguagem e vocabulário.

Faz sentido? :)

 

SCANNING: “PASSE O OLHO” COM PROPÓSITO

Scanning de leitura

Antes de ler um material, vale muito a pena dar a famosa “passada de olho” nele todo para, somente depois, realmente fazer uma leitura sequencial.

Aliás, muitas vezes, dependendo dos seus objetivos, nem é indicado fazer essa leitura mais tradicional. É melhor ir direto ao ponto!

Tudo depende do que você busca.

Entretanto, mesmo para encontrar algo específico, você precisará “escanear” o texto até achar. É possível fazer isso de diversas formas:

  • Olhando o índice ou sumário;
  • Lendo os subtópicos de cada tópico ou capítulo;
  • Buscando palavras-chave;
  • Lendo a introdução e a conclusão no início, a fim de já entender quais serão as principais ideias ou argumentos que você pode esperar encontrar ali.

Todos estes elementos permitem que você entenda melhor o todo, logo no início, e já leia as diferentes partes do conteúdo fazendo relações efetivas entre elas.

 

OLHAR CRÍTICO: QUAIS SÃO AS INTENÇÕES DO AUTOR (EXPLÍCITA E IMPLICITAMENTE)?

Olhar crítico de leitura

Conhecer mais sobre o autor, a história do material, quais são seus objetivos explícitos ou implícitos… tudo isso também é capaz de facilitar sua vida.

Esta prática ajuda a eliminar um pouco seus próprios filtros e faz com que use os da própria pessoa que escreveu, interpretando qual é a verdadeira intenção existente ali.

Acaba sendo uma forma de conhecimento prévio, pois te gera a percepção do contexto no, e para o qual, a obra foi produzida.

 

HÁBITO: A MAESTRIA VEM COM A PRÁTICA

Hábito de leitura para a maestria

A prática favorece você em todos os sentidos.

Ela cria familiaridade com o formato, estilo e linguagem, assim como vai te acumulando mais conhecimento prévio.

Quando falo em praticar aqui, não digo ficar lendo os mesmos materiais várias vezes, mas sim ler o máximo que puder e do que puder.

Uma dica boa é: um pouco todo dia, e não muito de uma vez só.

Esta tática é muito mais eficaz, pois ela acaba indo de encontro à ideia de “ser didático”. Afinal, ninguém fica horas fazendo, de maneira bem feita, algo que não tem costume.

Não se preocupe com quantidade, pois você conseguirá aumentá-la com o tempo.

Amanhã, você lê um pouco mais do que leu na meia-hora de hoje. Depois, um pouco mais. Depois, mais… e assim por diante.

Keep calm and read consistently! 

 

MATERIAL DE APOIO: USE O GOOGLE!

Google it - Vocabulário de leitura

Se seu vocabulário atrapalha na hora de ler, tenha sempre dicionários em português, inglês ou técnicos, perto de você – enfim… Google it!

Houve dois momentos marcantes em minha vida relacionados à ampliação de vocabulário. Um deles ligado ao português e outro ligado ao inglês.

Para o português, escolhi livros nos quais estava muito interessado (eram best-sellers, e não houve problema algum!). enquanto os lia, sempre que surgia uma nova palavra eu:

  1. Anotava em um caderno;
  2. Pesquisa seu significado;
  3. Escrevia o significado no caderno.

Hoje, talvez não tivesse tempo para fazer tanto. Porém, independentemente da disponibilidade, é melhor do que ficar insistindo numa leitura que você não entende.

Concorda? :)

Já no inglês, assisti vários seriados legendados (também em inglês) e, da mesma forma, eu pausava sempre que algum novo termo surgia na tela. Ia lá, buscava seu significado (ou tradução, dependendo) e o escrevia

Essas duas práticas me ajudaram absurdamente a melhorar o meu vocabulário, em ambas as línguas. Por isso, sugeri-las é natural para mim.

Pode ou não funcionar para você. Tudo é questão de teste e adaptação.

 

CONVERSE COM O MATERIAL: SETAS, SUBLINHADOS, COMENTÁRIOS (+ REVISÃO RÁPIDA)

listen-1702648_1280

O conhecimento é construído quando conectamos o novo com o que já é existente em nossas memórias.

A maior forma de praticar este princípio durante uma leitura é quebrando a regra de ouro das bibliotecas: não rabisque!

Você deve fazer exatamente o contrário (depois de adquirir o material para você, é claro… se for de biblioteca, continue respeitando).

Surgiu uma ideia, um insight ou lembrou de algo (conhecimento prévio) enquanto lia determinada frase? Sublinhe-a, puxe uma seta e registre a informação na frente dela.

Rabisque, comente, escreva. Converse com o material e adicione riqueza a ele com os detalhes que só você pode acrescentar!

Se seu interesse for aprender pra valer, esse “diálogo” pode facilitar também uma revisão rápida futura. Afinal de contas, você terá feito marcações nas partes mais importantes, que te chamaram atenção.

 

FOCO BÁSICO: INTERRUPÇÕES E LEMBRETES

Foco básico de leitura

Caso ideias ou objetivos não relacionados ao conteúdo surjam durante a leitura, ou mesmo alguém apareça para te pedir algo, anote tudo isso em um lugar separado.

Do contrário, sua mente poderá ficar perdida, sem saber se foca no assunto presente ou se fica lembrando das demandas e novidades fora dali.

Ir e vir em pensamentos, que não se relacionam, ocasiona num enorme dispêndio de energia. Além de uma quebra brusca no seu rendimento (ao menos, se comparado ao foco único, ou seja, em um assunto por vez).

Portanto, a sugestão aqui é a seguinte: quando você finalizar o que estava lendo, pode consultar suas anotações e repassar uma a uma para, finalmente, decidir o que fazer a respeito delas. Durante a leitura, não. Somente tome nota.

Evitar a multitarefa faz toda a diferença entre uma boa compreensão do que leu e o caos no seu entendimento.

 

FOCO MÁGICO: APONTE COM O DEDO E EVITE O ERRO #1 DE QUEM LÊ DEVAGAR

Dedo na leitura

Essa é a melhor estratégias de todas para quem sente sono durante a leitura ou se perde procurando “onde era mesmo que estava?”

Esta situação acontece por um erro bobo que a grande maioria das pessoas acaba cometendo.

Por isso, se você deseja evitar dispersões ou cochilos durante suas pesquisas e estudos, basta fazer uma única coisa: acompanhar sua leitura com o dedo (uma caneta ou cursor do mouse também valem!).

Seu foco melhorará, seu tempo será economizado e você dificilmente cairá no sono enquanto lê.

Depois me diga se não caiu mesmo, hein?! :)

 

AGORA É SUA VEZ!

Este foi um guia que elaborei com todas as estratégias e técnicas que utilizo em minhas leituras diárias. Seja de livros, artigos científicos, ou outras coisas.

Busquei listá-las numa ordem de uso mais ou menos natural, de forma que você saiba por onde começar e lide melhor com os obstáculo mais comuns de se enfrentar a cada novo material.

Agora, gostaria de te conhecer melhor para saber, realmente, quais são seus objetivos aqui. Quais motivos fizeram você ler este artigo até o final.

Você é um estudante, aprendiz autônomo, pesquisador… quem é você? :)

Deixe o seu comentário dizendo e compartilhe a sua história! Vou adorar saber.

Se preferir, pode acessar a página de contato e enviar uma mensagem exclusivamente para mim também.

Um grande abraço!

Matheus Felter

Cirurgião-dentista. Clínico-geral. Mestrando em Clínica Odontológica.

Website: http://matheusfelter.com.br